Como iniciar e melhorar sua coleção de relógios

Fui questionado algumas vezes sobre como começar uma coleção de relógios, se deveria seguir algum princípio, alguma especificidade, quais os cuidados a tomar para reduzir a chance de se arrepender e etc. No artigo Reflexão: O relógio nos dias atuais afirmei que falaria desse assunto e aqui estamos.

Muitas coleções têm como referência um tema, seja ele mais aberto como por exemplo relógios vintage, mais fechado como a marca Seiko, segmentado como relógios militares e/ou pilot, ou ainda mais restrito como relógios de mergulho Seiko ou cronógrafos automáticos Seiko.

Seiko 5 Sports Atlas x Harley-Davidson. Foto: arquivo @SeikoPhD.

Um tema ajuda a delimitar todo o universo de possibilidades e traz um foco importante para sua coleção e seu bolso, além de orientar uma exibição das peças; em qualquer ramo do colecionismo certamente é mais agradável olhar várias peças que sigam uma temática.

Sou colecionador desde aproximadamente seis anos de idade e sempre passei pela questão da temática, quando muito novo errei e com o tempo fui desenvolvendo mecanismos que me possibilitaram garantir uma direção satisfatória ao iniciar outra coleção.

Seiko 6117-6410 Navigator Time de 1974. Foto: pinterest.com

Abaixo elenquei sete tópicos que devem ser observados no intuito de minimizarem suas chances de arrependimento e garantirem sua satisfação permanente:

1. Autoconhecimento: o autoconhecimento é bastante importante e recomendável na hora de eleger o tema de sua coleção. O que você realmente gosta e possui uma estética atraente para você é o mais importante aqui e deve servir de norte no momento dessa escolha. Uma coleção de relógios deve representar, antes de qualquer outra coisa, satisfação pessoal;

Seiko Turtle PADI SRPA21. Foto: arquivo @SeikoPhD.

2. Estudo: estude um pouco aquele assunto ou tipo de relógio que te interessou. Tem curiosidade sobre como funcionam os relógios a quartzo? Leia, procure fontes que forneçam informações confiáveis a respeito do tema, às vezes aquilo que inicialmente interessou pode mudar conforme seu conhecimento é aprimorado;

3. Contato: entre em contato com pessoas que têm coleções consolidadas, que estão em um nível de conhecimento maior que o seu, observe, converse e se possível tire suas dúvidas para evitar ciladas como comentei no artigo a respeito dos Seiko mint condition. Tendo passado pelos itens 1 e 2 você terá o conhecimento necessário para fazer boas perguntas e compreender melhor as repostas;

Seiko Bell-Matic 4006-6031 de 1972. Foto: arquivo @SeikoPhD.

4. Recursos financeiros: esse ponto é extremamente importante especialmente estando em um país subdesenvolvidos onde relógios básicos não são baratos e os mais “complexos” custam uma fortuna. Escolha uma média razoável de preço e tente ficar naquele patamar, mesmo que para isso precise acumular o valor por alguns meses. Se possível opte sempre pelo pagamento à vista, ótimos negócios podem surgir quando se tem dinheiro em mãos;

5. Planejamento: planeje a compra desejada ou deixe um valor separado aguardando uma boa oportunidade dentro do item anterior, a hora certa vai chegar e você fechará um bom negócio;

Seiko Black/Orange Monster x Seiko Orange Monster. Foto: arquivo @SeikoPhD.

6. Prazer: Sem dúvida um relógio pode ser um investimento como já tratamos aqui, mas para chegar a esse ponto exigirá do colecionador bastante conhecimento ou orientação para realizar a compra correta, o que implica em dedicação e tempo ou bons contatos. Opte primeiramente pelo prazer e satisfação pessoal ao adquirir um relógio, não há como errar seguindo esse princípio;

7. Armazenamento: tão importante quanto se planejar e adquirir o relógio correto é saber como guardá-lo. É importante que ele fique armazenado em um local seco, de temperaturas amenas e preferencialmente livre de qualquer possibilidade de atrito com materiais que possam lhe causar danos. Há no mercado inúmeros estojos porta relógios, opte por algum que tenha um mínimo de revestimento que proteja seus relógios e, importante, você sempre terá mais relógios do que imagina, então não compre uma caixa muito pequena, pois logo precisará de uma maior e terá que desprender energia para se desfazer da anterior. Para começar acredito que 8 a 12 casulos devam servir para a maioria das pessoas por um período satisfatório.

Seiko Ananta SAEH007. Foto: pinterest.com

Siga esses 7 parâmetros e seu caminho no mundo dos relógios deve ser dos mais prazerosos, todavia, se mesmo lendo este artigo até aqui você ainda estiver com dúvida e precisar de algumas ajuda, esteja a vontade para utilizar o campo abaixo e deixar sua pergunta.

Oportunamente escreverei um artigo explicando os motivos que me levaram a colecionar relógios Seiko, além da diferença entre juntar e colecionar relógios, temas que complementarão esse assunto.

Seiko Turtle SRP775J1. Foto: arquivo @SeikoPhD.

O ano de 2019 começou e com este primeiro artigo desejo um ano maravilhoso para você; que nesta nova etapa seus sonhos possam se realizar, aqueles relógios almejados possam ser adquiridos e que, caso ainda não tenha começado, este texto seja o pontapé inicial para sua coleção. Felicidades e um 2019 repleto de realizações!

Não deixe de assinar nossas notificações por e-mail, de se inscrever em nosso canal no YouTube, curtir nosso Facebook e de nos seguir no Instagram. Forte abraço!

 

10 comentários em “Como iniciar e melhorar sua coleção de relógios

Adicione o seu

    1. Boa tarde Jorge!
      A expressão “melhor” é bastante subjetiva meu amigo, porém de maneira geral os colecionadores focam nos relógios mecânicos (automáticos) por diversas questões como dispensarem a troca de baterias que pode realmente ser um GRANDE e CONSTANTE problema quando se tem um número maior de relógios, representarem a verdadeira arte e essência da relojoaria, terem maior tradição e etc.
      Grande abraço e volte mais vezes!

  1. Boa noite Ramon!
    Recentemente me apaixonei por relógios Seiko, especialmente após ler um pouco sobre a história da marca e confirmar a unânime relação custo-benefício. Percebi que talvez esteja me tornando um juntador, ao invés de colecionador, gastando dinheiro com peças que não valem tanto a pena. Assim, gostaria de saber mais, sobre a questão das edições limitadas, se tal fato torna uma peça realmente colecionável, com perspectiva de valorização (o que me levou a adquirir algumas peças em razão da sensação, talvez falsa, de não estar gastando dinheiro, mas “investindo”), ou é apenas uma táctica de marketing.
    E também poderia falar um pouco sobre a linha Presage;/ Através dela me tornei um fã da Seiko ao buscar e finalmente achar o SRPC01J1, o Starlight, numa relojoaria no Brasil.
    Uma ótima semana e um grande abraço

    1. Bom dia Hector!
      É um prazer tê-lo por aqui meu amigo.

      Veja, a questão da peça valer ou não a pena é muito relativa, existem muitos casos de relógios que foram desprezados no passado e hoje se tornaram altamente colecionáveis, outro ponto interessante é a sua vontade de colecionar, só de ter tal intenção e buscar conhecimento a respeito do assunto você pode se colocar como um colecionador meu amigo, fique tranquilo quanto a isso.

      De maneira geral as edições Limitadas e Especiais tendem a ser mais colecionáveis mesmo, contudo outros fatores influenciarão no caso da valorização.
      Os relógios diver’s, sociais e cronógrafos automáticos tendem a se valorizar mais com o decorrer do tempo, desde que bem conservados, é claro, pois são os estilos de relógios mais desejados e a valorização nada mais é do que a aplicação pura e simples da lei da oferta e demanda de Adam Smith.

      Outro ponto importantíssimo é a questão do “bom gosto”. Discutir bom gosto pode se tornar longo e cansativo, muitos vão dizer que é subjetivo, o que discordo categoricamente. O bom gosto é pautado pela estética harmônica e proporcional de um produto e vai influenciar diretamente a procura por aquele relógio e sua valorização no futuro, como exemplo cito a Tailândia e a onda de edições limitadas deste país onde muitas das vezes erram lançando relógios de aparência bem questionável, mas vez ou outra acertam com modelos como o Snow Monster.

      Se você quer colecionar relógios como uma forma de investimento, depreendo que os venderá posteriormente, então o mais importante a se fazer é:
      1. Estude profundamente o tema;
      2. Conheça profundamente seus relógios;
      3. Conserve muito bem seus relógios, incluindo caixas e documentos (valorizam bastante um produto, especialmente se for vintage);
      4. Dê preferência aos automáticos;
      5. Dê preferência aos modelos diver’s, cronógrafos e dress;
      6. Modelos vintage podem representar ótimas oportunidades, mas exigem ainda mais estudo;
      7. Procure estar sempre envolvido nesse tema e em contato com pessoas que gostam do assunto;
      8. Armazene corretamente seus relógios.

      Seguindo essas dias você terá ótimos relógios com o passar do tempo e certamente valerão um bom dinheiro no futuro, afinal, o relógio é e sempre será a principal (ou única) joia do homem.

      Interessantíssima sua pergunta Hector e parabéns pelo Presage, em breve trarei um Guia Completo do modelo. Continue nos acompanhando e participando do Seiko PhD.

      Forte abraço!

  2. Obrigado Ramon! Todas suas matérias são excelentes! Já me ajudou a escapar de comprar uma réplica! Achava q as réplicas/falsificações só existiam nos relógios de luxo, mas ler suas matérias percebi o quão grosseiras são!

      1. Boa noite Ramon! Eu vi sim! Realmente é difícil diferenciar um falso do original! Estou querendo comprar no ebay um vintage diver 7S26 dos anos 90 e um 7002 dos anos 80, mas como é difícil achar um sem ter um bezel ou dial reposto, fico na dúvida se é original ou não. E me surgiu a dúvida se é mais difícil achar uma falsificação em se tratando de relógio vintage ou as falsificações de Seiko surgiram nos últimos anos.
        Um grande abraço

      2. Bom dia Hector!

        Certamente é muito mais fácil encontrar um mostrador substituído do que um relógio vintage falso, esses modelos fakes se intensificaram mais recentemente. Uma dica para facilitar sua busca por modelos 7002 ou até mesmo 6309 é observar que nesse período a letra “O” da logo SEIKO no mostrador é um “O” bastante inclinado, quase deitado, por assim dizer.

        Os mostradores mais rudimentares (a maioria) não possui esse “O” deitado, outros mais recentemente começaram a aparecer com essa letra “o” um pouco deitada, mas não como o original. No nosso Instagram você pode observar o 7002 e o 6309 como mostradores originais, depois basta comparar. Existem outros detalhes que ajudam a identificar, mas esse é o mais fácil. Em uma olhada rápida no ML neste instante vi que dos oito modelos que estão lá ao menos 7 trocaram o mostrador COM CERTEZA, o oitava está com o ponteiro sobre a palavra SEIKO e não deu para observar a letra.

        Grande Abraço!

      3. Excelente dica Ramon! Nunca iria reparar neste detalhe da letra O da inscrição Seiko no Dial. Ao procurar um Diver 6309, reparei que os modelos à venda de um determinado vendedor com dial desgastado e constando o termo “cushion” (almofada em português) custam mais caros que os modelos com os dials perfeitos, em que a letra O está redondinha.
        Não sei se tem a ver esse termo “cushion” com a dica acima, mas é realmente difícil achar um dial original da época bem conservado. Ai fico me perguntando, se é um diver, com maior resistência, como é que entra unidade no relógio;/
        Obrigado Ramon.

      4. Bom dia Hector!
        Cushion case é como chamam o formato da caixa do Turtle (e de relógios de outras marcas que possuem a caixa mais larga dos lados, parecendo que o bezel e mostrador foram aplicados sobre uma “almofada”), então nada tem a ver com preço a palavra “cushion” em si, é o nome que dão ao esse formato “turtle” da caixa.

        Quanto à umidade, ocorre que um relógio é impermeável até o dia em que não é mais, isso quer dizer que a impermeabilidade exige cuidados e manutenção, se não forem observados haverá infiltração mais cedo ou mais tarde, abordei esse assunto em detalhes neste Guia, dê uma lida.

        Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑