Movimentos: como funcionam os relógios Seiko Quartz?

Já tratamos dos relógios Seiko mecânicos, Seiko Kinetic e Seiko Solar em nossa Série Movimentos, hoje falarei dos relógios a quartzo. No artigo que conta a história completa da Seiko (aqui) mencionei que foi esta empresa quem lançou o primeiro relógio de pulso movido a quartzo do mundo, entretanto tal tecnologia começou a ser desenvolvida quase um século antes de chegar aos nossos pulsos.

Em 1880 os irmãos Pierre e Jacques Curie descobriram que o quartzo (além de alguns outros cristais) tinha a qualidade de se deformar, voltar à forma original (vibrar) e gerar energia após sofrer pressão por parte de algum objeto mecânico. Ademais, observaram que o oposto também ocorria, ou seja, caso um impulso elétrico passasse pelo cristal ele também vibrava de maneira regular e constante, propriedade conhecida como efeito piezoelétrico.

Seiko Discovery Chronograph 6M15 Worldtime de 1985.

A partir dessas descobertas e já na tentativa de medir o decurso temporal, surgiram os primeiros osciladores de quartzo que eram estruturas basicamente compostas por circuitos eletrônicos capazes de criar sinais elétricos de forma regular e com bastante precisão.

Algumas décadas depois, precisamente em 1927, o canadense Warren Marrison baseou-se nesses experimentos e pela primeira vez o mundo presenciou um relógio a quartzo. O mecanismo era parcialmente conhecido, um minúsculo pedaço do cristal recebia a corrente elétrica e vibrava de maneira extremamente precisa e regular. Um núcleo de processamento analisava as vibrações e as convergia em movimentos dos ponteiros. O único porém era que o relógio tinha o tamanho de uma pequena sala!

Seiko Quartz Astron, o primeiro relógio de pulso a quartzo do mundo.

Em 1963 a fase moderna do relógio a quartzo teve início e um nome, desta vez japonês, estava à frente do projeto. Tsumeya Nakamura tornou-se diretor do laboratório Suwa Seikosha e passou a gerenciar o Projeto Seiko Quartzo com empenho quase obsessivo na tentativa reduzir o relógio e colocá-lo em um pulso humano.

Em 1969 a Seiko disponibilizou mundialmente, pela primeira vez na história, um relógio de pulso com movimento a quartzo comercialmente viável. O lançamento ocorreu dia 25 de dezembro de 1969 e a revolução recebeu o nome de Seiko Quartz Astron.

Exemplos de diapasão feitos de quartzo.

O relógio apresentou desempenho inigualável. A precisão era absoluta, oscilava no máximo 0,2 segundos por dia, 5 segundos por mês ou 1 minuto por ano, 100 vezes mais preciso do que qualquer outro relógio da época e funcionava continuamente por um ano, ou 250 vezes mais do que a maioria dos relógios mecânicos.

Inúmeras tecnologias únicas foram desenvolvidas e aplicadas para a criação do Seiko Quartz Astron, foi o caso da adoção de um oscilador de cristal cortado em forma de  diapasão (imagem acima), o desenvolvimento de um circuito integrado e de um motor de passo para interpretar corretamente os sinais do oscilador de quartzo e posteriormente movimentar os ponteiros. A frequência do quartzo nessa época era de 8.192 Hz, um quarto da frequência atualmente utilizada pela maioria dos relógios.

Seiko Prospex S23627 Limited Edition 2018, leia mais.

A Seiko não monopolizou os direitos de patente sobre estas tecnologias e tornou-as acessíveis ao mundo inteiro, tendo muitas delas se convertido em padrões mundiais e contribuído para o desenvolvimento dos relógios de pulso a quartzo atuais.

Uma das grandes características do relógio de pulso de quartzo é o movimento do ponteiro de segundo. Nos relógios mecânicos o ponteiro de segundo se movimenta quase constantemente, o que leva a um grande gasto de energia e também a um belo movimento fluído. O ponteiro do relógio a quartzo se desloca e para a cada segundo, economizando energia e garantido maior longevidade. Uma bateria assegura em média um a dois anos de funcionamento ao relógio, já a corda completa de um relógio mecânico garante poucos dias de funcionamento.

Seiko H357-5040 Duo-Display usado pelo 007 Roger Moore em 1981.

Importante destacar que nessa mesma época a tradicional relojoaria Suíça também trabalhava em seu relógio de pulso a quartzo, tendo o Astron sido lançado menos de um ano antes da introdução do movimento Swiss Beta 21, que foi desenvolvido por 16 fabricantes de relógios suíços e usado pela Rolex, Patek Philippe e Omega em seus modelos eletrônicos.

Simplificando, o relógio a quartzo funciona através da energia fornecida por uma bateria que passa pelo cristal de quartzo, este vibra atualmente 32.768 vezes por segundo, uma central analisa essas vibrações e movimenta os ponteiros ou gera os números em um display.

Seiko “Arnie” H558-5009.

A precisão inerente e o baixo custo de produção resultaram na proliferação de relógios de quartzo até os dias de hoje e  ameaçou drasticamente a tradicional indústria de relógios mecânicos, tendo diversas empresas suíças fechado suas portas, mas isso é assunto para outro artigo.

A título de curiosidade, um relógio chinês a quartzo custando um dólar é mais preciso que um Rolex automático de 100 mil dólares! Falarei mais sobre esse aparente conflito em breve e deixo aqui uma pergunta, a maioria de seus relógios são de que tipo de movimento?

Não deixe de assinar nossas notificações por e-mail, de se inscrever em nosso canal no YouTube, curtir nosso Facebook e de nos seguir no Instagram. Forte abraço!

 

10 comentários em “Movimentos: como funcionam os relógios Seiko Quartz?

Adicione o seu

  1. Saudações!
    Gostei muito de conhecer sua página e da forma como escreve.
    Respondendo sua pergunta a maioria dos meus relógios são quartz, mas tenho automáticos também.
    Parabéns e continue o bom trabalho.

    1. Obrigado Vicente! Fico feliz por saber que gostou do Seiko em Pauta. Continue acompanhando para mais novidades. Parece ter uma bela coleção de relógios hein?

  2. Na minha coleção dou preferência por relógios Seiko e 80% deles são automáticos.

  3. Olá Ramon!
    Minha coleção está focada nos automáticos, mas confesso que alguns Seiko kinetics e Citizen vintage também me chamam bastante a atenção.
    Parabéns pelo site.

    1. Obrigado Caio!
      A Seiko de fato tem alguns excelentes kinetics, mto compreensível ter exemplares na coleção.
      A Citizen divide o coração dos brasileiros, quem não teve ou não sonhou ter um CO22 ou CO23 nos anos 90 não gostava de relógios na época rsss
      As reedições especiais desses também ficaram ótimas e foram sucesso de venda, ela peca nos relógios mecânicos quem são os mais colecionáveis. Falarei mais sobre a Citizen em breve.
      Um abraço!

  4. Boa noite Ramon!
    Vc poderia falar, oportunamente, dos Seikos Elnix. Eu tenho o EL-330 equipado com o calibre 3303. É a bateria mas o movimento dos ponteiros do segundo “desliza” como se fosse automático. Acho q a bateria neste relógio deve durar muito pouco tempo por causa deste movimento né:/
    Um grande abraço!

    1. Olá Hector!
      A submarca Elnix foi muito importante para a Seiko, com certeza falaremos desses relógios, está anotado o pedido.
      O fato do ponteiro saltar um segundo e parar foi um grande ganho no quesito economia energética para os relógios a quartz, se o ponteiro desliza quase de forma contínua certamente consumirá mais.
      Grande abraço!

    1. Obrigado meu amigo, fico feliz que tenha gostado e desde já o convido a voltar mais vezes.

      Os mecânicos são maioria mesmo entre nossos leitores.

      Forte abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑